O Blog mostra a saga do advogado Mozart Baldez que vive em busca de juízes que trabalham nas comarcas de diversos municípios do Maranhão e muitas vezes se depara com os locais vazios, sem a presença de magistrado algum.

Esta é uma realidade da atual administração do Tribunal de Justiça do Maranhão, que tem como presidente a Desembargadora Cleonice Freire.

Na Comarca de Vitória do Mearim, por exemplo, não há juiz titular. O responsável pela vara é o mesmo que responde por Arari. Só no município de Arari o advogado flagrou o juiz na jornada TQQ, uma escala fictícia do TJMA.

Na Comarca de Governador Nunes Freire também não tem juiz e quem está respondendo não aparece. A escala também só funciona no papel. Na prática é uma ficção.

Em Pinheiro, o juiz flagrado na jornada TQQ é o mesmo que responde por outra comarca distante: a de Santa Helena.

Na Comarca de Maracaçumé a ausência de magistrado é igual às demais. Falta juiz titular e aquele designado para responder é fantasma.

Veja os relatos de Mozart Baldez em pelo menos três comarcas do Maranhão:

Fonte: Blog do Minard